A pergunta é sempre a mesma: como Lorenzo pode continuar assim?

Sepang – No paddock fala-se apenas de Jorge Lorenzo: o que ele far√° em 2020? “Vou continuar correndo com a Honda, quero tentar ser competitivo tamb√©m com esta moto”, repete ele, exausto.

Mas √© claro que isso n√£o pode continuar, uma solu√ß√£o deve ser encontrada. “Eu sei que h√° muita conversa sobre mim, e, infelizmente, n√£o para os resultados … Mas eu n√£o ligo”, admite Jorge, que perdeu a paci√™ncia ao ler as not√≠cias escritas por um jornalista espanhol. “Segundo ele, eu disse que em Phillip Island houve um problema t√©cnico com a moto e que no pr√≥ximo ano mudarei algumas pessoas na caixa. Not√≠cia totalmente inventada”, disse Lorenzo.

O mau resultado australiano, no entanto, √© uma certeza, embora algu√©m pense que foi uma piada. “Essa √© uma pista muito complicada para mim e com esta moto eu n√£o confiava na frente: com curvas t√£o r√°pidas, se voc√™ n√£o sente a frente, vai realmente devagar.” Cheguei em √ļltimo — nunca tinha acontecido comigo, mas sempre h√° uma primeira vez‚ÄĚ.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 1572518174_086660_1572518500_noticia_normal-1024x576.jpg

Lorenzo tentou fazer um balan√ßo da situa√ß√£o que piora a cada dia: toda corrida √© ainda mais negativa que a anterior. “√Č uma situa√ß√£o dif√≠cil ‚Äď f√≠sica e psicologicamente. Fisicamente, porque a les√£o nas v√©rtebras levou muito mais tempo para cicatrizar do que eu esperava; psicologicamente porque toda vez que eu tentei me esfor√ßar mais, eu ca√≠ pesadamente, como no teste em Montmel√≤ e na pr√°tica em Assen. Por tudo isso, n√£o sou competitivo em um campeonato em que o n√≠vel √© muito alto e todos os pilotos est√£o no seu melhor fisicamente.

Tanto nas mídias sociais quanto no paddock a sensação que todos têm é a de um piloto totalmente fora de forma, com pouco preparo físico devido ao problema nas vértebras. Mas para os críticos, o maior problema de Jorge continua sendo a confiança na moto: de acordo com ele, a moto 2018 era mais adequada ao seu estilo de condução.

“Em um certo ponto da temporada, h√° alguns meses, perguntei se havia a possibilidade de retornar a moto de 2018, mas me disseram que n√£o (mesmo em um n√≠vel regulat√≥rio n√£o seria poss√≠vel, porque os motores s√£o lacrados no in√≠cio do ano – nota do editor).

Agora Jorge acredita que pode fazer algo melhor. ‚ÄúEm Sepang, fui r√°pido com todas as motos, ganhei a pole e venci. O objetivo √© fazer o mesmo das √ļltimas dez voltas de Motegi‚ÄĚ, disse ele. E todos sentiram um arrepio ao ouvi-lo fazer certas afirma√ß√Ķes: ele estava acostumado a lutar pelo degrau mais alto do p√≥dio, e n√£o estar no top10. Mas esta √© a situa√ß√£o atual.

Qual é o futuro?

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é 1572504490_634642_1572504720_noticia_normal-1-1024x576.jpg

A pergunta √© sempre a mesma, a resposta n√£o existe: que futuro pode ter uma rela√ß√£o assim entre o maior fabricante de motocicletas do mundo e um dos pilotos mais fortes dos √ļltimos dez anos? Segundo Lucio Cecchinello, Lorenzo experimentar√° a vers√£o 2020 (” Eles me disseram que √© melhor que a 2019″, comentou o piloto) e depois decidir√° se continuar√° na pr√≥xima temporada.

Marquez, no entanto, garantiu que a RC213V do pr√≥ximo ano ser√° muito semelhante √† moto atual ‚Äď veja mat√©ria aqui no blog.

“Sim, tem os mesmos problemas: para explor√°-la, voc√™ precisa cair mais de 20 vezes, como eu fiz no passado”, disse Marc Marquez, sabendo muito bem que Lorenzo nunca far√° isso.

Para n√≥s torcedores √© muito dif√≠cil e constrangedor ver um piloto da qualidade de Jorge Lorenzo se abater por tudo o que est√° passando. Todos queremos que o espanhol re√ļna for√ßas e tente fazer o suficiente para andar bem, porque parar um ano significar√° encerrar sua carreira.

Quem em 2021, com tantos jovens talentos dispon√≠veis, ir√° arriscar contratar um piloto que est√° parado h√° um ano, depois de um desastroso 2019? Perder Jorge Lorenzo ser√° uma pena para o motociclismo, mas parece ser a realidade…