Alex Márquez, quieto e calado vai chegando ao pódio.

A chegada de Alex Marquez à categoria rainha foi regada de críticas, já que é o irmão de um dos maiores pilotos da era moderna da MotoGP. Muitos diziam que ele não merecia a vaga, que estava ali apenas por interferência política do irmão mais velho, até concordo, mas o fato é que a vaga até então era preenchida por um piloto 5x campeão mundial que não agüentou guiar a monstruosa e geniosa RCV. A teoria que Alex Márquez veio para tapar buraco tem fundamento, o fato é que ele será rebaixado para a LCR em 2021 quando Pol Espargaró chega para ocupar o assento oficial da Honda, aparentemente nem os japoneses tinham ou têm fé no Marquez mais novo. Foi rebaixado antes mesmo de mostrar serviço.

Alex Márquez conta com resultados razoáveis até o momento e os principais são: décimo segundo em Jerez 1, oitavo colocado em Jerez 2, sétimo colocado em Misano, décimo terceiro na Catalunha e agora a segunda colocação em Le Mans. Lógico que vão querer desmerecer o resultado na frança porque estava chovendo, ok, é justo… mas onde estavam os top riders da categoria nessa mesma condição? Onde estavam Dovi, Quartararo, Rossi, Cal Crutchlow, Maverick, Rins?

Alex Márquez comemora com sua equipe a segunda colocação no GP da França.

A chuva durante uma corrida é a melhor forma de equilibrar o jogo, onde o equipamento perde um pouco da sua importância e vemos o talento do piloto se sobressair. Não estou querendo dizer que Alex Márquez é novo “anti-marc” como alguns pregaram dizendo que Bagnaia seria(rsrs), o que estou querendo expor é que Alex é um grande trabalhador! Debaixo de críticas, muitas delas injustas, vem trabalhando firme e forte, Alex Márquez é bicampeão mundial, ninguém é bicampeão por sorte.

Não vejo Alex Márquez no mesmo nível do seu irmão Marc, mas Alex vem mostrando se adaptar mais rápido que muitos outros pilotos na RCV. Não estou dizendo que a partir de agora será só pódios para Alex, mas com certeza essa segunda colocação dará mais combustível para seu progresso na categoria máxima do mundial de motovelocidade.

Leia também: Petrucci vence em Le Mans