Cal Crutchlow: A Honda é rapida com pouca aderência.

Cal Cruthclow com um Ride Through na Argentina e um abandono no Texas desaceleraram o seu bom início de campeonato. Nas três primeiras corridas ficou bem demonstrado que ele poderia subir ao pódio, como foi confirmado no Qatar. Em Austin provavelmente não seria Valentino Rossi que iria impedir seu bom desempenho, já que teve alguns contatos interessantes com Rins, piloto esse que venceu a corrida, mas Cal acabou caindo na sexta volta da corrida.

Para o britânico ainda há pontos fortes para estar em pé de igualdade com os melhores pilotos do gride, mesmo com algumas peculiaridades da Honda que se arrastam há muito tempo, mas que não tem afetado o desempenho de Marc Márquez. “Na freada, particularmente sentimos os efeitos negativos durante a perseguição aos demais pilotos, sabemos que teremos que recuperar o atraso na zona de frenagem de umas curvas quando perdemos em outras”.

Cal Crutchlow

A HONDA É RÁPIDA MESMO SEM ADERÊNCIA

Segundo Cal Crutchlow a Honda pode se gabar de uma particularidade: “Nas pistas com pouca aderência somos mais rápidos que os demais, mesmo que a nossa moto não seja uma referência em termos de aderência, como por exemplo em Phillip Island”. Mas segundo Cal vale ressaltar que o estilo de pilotagem é muito importante para guiar a RCV. “A moto pode funcionar melhor em circuitos com boas condições de aderência, caso contrário a roda traseira terá problemas. Estamos andando em uma moto com particularidades, mas me sinto mais seguro em pistas com maior aderência”.

Leia também: Honda está pronta para Jerez?