Carlo Pernat cogita Quartararo ou Viñales na Ducati em 2021.

Carlo Pernat
Carlo Pernat

Marc Márquez no lugar mais alto de Misano, depois de terminar em segundo por duas seguidas na segunda colocação na Áustria e Reino Unido. Uma vitória fenomenal em cima de um piloto que quer ser um novo fenômeno, sim, Quartararo.

Misano deixa um sabor amargo para Valentino Rossi. Forçado a se contentar com uma quarta colocação, para Dovizioso também que atuou como telespectador. Carlo Pernat deu sua opinião a respeito do GP de Misano:

“Se não fosse a pequena confusão entre Rossi e Marc no sábado, Marc teria perdido pela terceira vez consecutiva, terminando em segundo novamente. Depois do que aconteceu na qualificação, Marc quis responder com suas ações e vimos o que aconteceu. Ele estava com raiva, não dormiu na noite anterior, e no domingo saiu para vencer”.

“Quartararo, um fenômeno que ultrapassou Maverick na hierarquia da Yamaha, assumindo o papel de primeiro piloto. Maverick está sem concentração e perdeu cinco segundos quando foi ultrapassado pelo Marc, e resolveu aparecer apenas nos estágios finais. São coisas assim que fazem ele perder a disputa pelo campeonato, não sei  o que passa na cabeça dele para ser sincero”.

O resultado em Misano terá conseqüências dentro de várias equipes.

“As hierarquias mudaram, com Quartararo seguido por Viñales, depois Rossi e Morbidelli. O Mesmo vale para a Honda. Não acho que Zarco tenha recusado um contrato de 2 milhões por temporada sem motivo, acho que ele está esperando pela rescisão do Lorenzo ou aposentadoria do Crutchlow. A HRC jê deve ter tranqüilizado ele”.

Pernat não está otimista com Lorenzo.

“Temo que Jorge não volte à sua forma como conhecemos na Honda após a lesão, enquanto Cal corre o risco de não correr na próxima temporada. Acho que Zarco fez o que fez para se mudar para a Honda”.

“Na Ducati a equipe deverá mudar em 2021. Dovi fez muito, deu tudo de si, mesmo que as relações com Dall’Igna não sejam as melhores. Ano que vem a caça a Quartararo ou Viñales começará, um dos dois terá como destino a Ducati”.

“Uma menção especial para Valentino, a quem dou medalha de ouro após o quarto lugar, o que é semelhante a uma vitória contra pilotos que poderiam ser seus filhos. Em Meados de 2020 ele decidirá seu futuro e a Yamaha deverá preparar uma saída suave para ele, talvez como gerente de equipe”.