Domenicali fala de Lorenzo: Precisávamos de mais paciência.

domenicali

Claudio Domenicali, CEO da Ducati Corse, não pode deixar de ficar constrangido após a segunda vitória consecutiva de Jorge Lorenzo. Após a grande atuação em Mugello, Domenicali esperava sentar com Jorge Lorenzo para negociar sua permanência, mas poucos minutos depois o espanhol tinha anunciado que iria mudar de equipe em 2019, para a surpresa de todos a Honda revelou alguns dias mais tarde.

Lorenzo is back!

Enquanto Lorenzo segue embalado, Dovizioso comete o seu segundo erro pessoal inexplicável depois de ter renovado com a Ducati por cifras expressivas. “As peças que demos ao Jorge são o resultado de muito trabalho. Demorou muito tempo para explicar aos engenheiros qual era o elemento mais claro. Desde o primeiro dia, Gigi Dall’Igna queria ajudar muito o Jorge. Gigi, acima de tudo, queria ter Jorge na equipe, mas as soluções nem sempre davam certo. Era preciso um pouco mais de paciência.”, explicou Claudio Domenicali.

Mais paciência era necessária antes de tomar a decisão final, mas quando Jorge Lorenzo viu a situação da Ducati, ele pegou o telefone e contatou pessoalmente Alberto Puig para reservar a vaga na equipe da Repsol Honda. “Precisávamos de mais paciência. É uma pena que não teremos mais ele. Mas eu não estou com raiva, estou feliz. Estou feliz porque ele ganhou com a nossa moto. Vamos trabalhar duro, assegurei minha palavra de honra, iremos dar ao Lorenzo a melhor moto possível até às duas da tarde da corrida de Valência”. O clima tem sido complexo e pesado, o mercado de pilotos está se movimentando com bastante antecedência e não houve tempo para refletir. “A situação seria diferente de como vemos agora, mas os tempos, às vezes, não são os mesmos todo dia”.

Domenicali, Lorenzo e a esperança do título

Dovizioso e Lorenzo estão agora com a mesma pontuação na tabela, 49 pontos atrás de Marc Márquez, e ainda faltam 12 GPs até o final. “Entre eles eu vejo 50-50% de chances. No comunicado de imprensa em que cumprimentamos Jorge, que foi escrito há algum tempo, escrevi que com ele queremos lutar pelo título do Mundial. Agora penso ainda mais nisso. Temos 49 pontos de atraso, muitos, mas ainda restam 12 corridas. Digamos que, certamente nos divertiremos até o fim.”

Quando perguntado se Dovizioso, que tem três zeros em quatro corridas, está agora sob pressão de Lorenzo, Domenicali acredita que: “Quando ele falhou em Le Mans, ele não teve a pressão de Jorge em tudo. Em Le Mans, foi muito mais forte que o Jorge. Ele tinha a corrida em suas mãos. Ele falhou porque ele falhou. Não há razão. Talvez um excesso de tranquilidade, segurança excessiva”.
___________________

Leia também: Jorge Lorenzo vence novamente.
Matéria origalmente traduzida de Tuttomotoriweb