Ducati ainda terá problemas com os pneus em 2021?

Em 2020 a Ducati parecia paralisada com a chegada do novo composto de pneu traseiro da Michelin, mudança essa que fez a Desmosedici perder sua competitividade que víamos nos anos anteriores. Desde os primeiros testes da pré-temporada de 2020 vimos Andrea Dovizioso ligando os alarmes nos boxes da equipe italiana, no fim vimos um desempenho abaixo do esperado, a Desmosedici 2021 conseguirá recuperar aquela superioridade que teve há anos atrás?

É um tema bastante delicado para uma equipe como a Ducati explicar a sua demora em compreender o novo composto da Michelin, principalmente porque outras equipes saíram na frente. Gigi Dall’Igna, General do exército vermelho, comentou: “O novo pneu também foi melhor para nós que o pneu de 2019, mas a questão é que conseguimos compensar melhor alguns dos problemas com o pneu de 2019”, Gigi continua: “O novo pneu é melhor e permitiu que as outras fabricantes dessem um passo maior que o nosso”.

Ducati aprendeu a lição? Paolo Ciabatti dá sua versão: “Cada piloto tem um estilo diferente, Pecco e Jack têm um estilo ligeiramente diferente, mas é verdade que ambos se adaptaram bem aos novos compostos da Michelin”, Paolo continua: “Quando a aderência era fraca, tinhamos dificuldades algumas vezes para compreender e nos adaptar aos estilos diferentes de pilotagens dos nosso pilotos. Acho que aprendemos muito, nessa temporada não teremos os problemas que tivemos no ano passado”.

Ainda não se sabe o que foi encontrado para deixar a Ducati GP21 uma máquina mais eficiente do que a GP20, mas os italianos conseguiram voltar a trabalhar novamente no seu projeto: “No ano passado tivemos um programa de testes limitado, além disso o calendário incluía corridas repetidas na mesma pista. Isso nos impediu de trabalhar normalmente, portanto, sob certas condições, tivemos problemas repetidos com a adaptação aos novos pneus”, conclui Ciabatti.