Em Brno, Brad Binder dá a primeira vitória da KTM na MotoGP.

A festa em Brno, na República Tcheca, é laranja! É sem dúvida um dos domingos mais especiais em toda a história da KTM, venceu sua primeira corrida na MotoGP, a competição onde as principais fabricantes mundiais de motos estão competindo.

Vimos Brad Binder guiar como um gigante, um verdadeiro campeão! No começo da corrida firmou-se na terceira colocação, logo atrás de Quartararo. Poupando pneus apenas esperou chegar na metade da corrida para atacar, nessa parte o fenômeno francês já estava “morto”, Binder ultrapassou e foi apenas questão de tempo para alcançar o até então líder Franco Morbidelli. Depois disso tudo foi só administrar, no seu ponto alto da corrida abriu uma vantagem de três segundo. Binder foi intocável, foi um verdadeiro gentleman das motos, uma corrida consciente e limpa, sem exageros.

Méritos para a KTM, mais méritos ainda ao Dani Pedrosa, ambos colocaram a RC16 nos trilhos das vitórias e pódios.

A corrida em si foi interessante, com um começo tranquilo, o principal impasse foi o contato entre Pol Espargaró e Johann Zarco, o espanhol abriu demais na curva e voltou para sua linha sem se preocupar com quem vinha atrás, no fim Pol levou a pior. Zarco foi penalizado com a “Long Lap”, uma faixa externa da pista que deixa a volta do piloto mais lenta. Outro causo da corrida foi entre Lecuona e Mir, Lecuona perdeu a dianteira e levou Mir junto para a brita.

Lecuona derrubando Mir em Brno 2020.

Franco Morbidelli fez o possível e o impossível, mostrou a Yamaha que também sabe guiar sendo o piloto com melhor resultado usando a M1. Por fim e não muito menos importante, tivemos Zarco, o francês teve um final de semana daqueles, bom do inicio ao fim, a terceira colocação foi merecida, é um bom piloto, pena que deixou o estrelismo subir a cabeça a ponto de xingar a KTM(RC16) de merda. Se tivesse mantido a calma poderia estar aí vencendo com a KTM, por fim, desejo sorte e que consiga se manter na MotoGP, mostrou que pode guiar a Ducati oficial.