Jorge Lorenzo quase deu adeus ao MotoGP em 2018.

Jorge Lorenzo viveu um momento muito complicado no início de 2018. Depois do primeiro ano fraco na Ducati o espanhol também começou da mesma forma a temporada de 2018. Tendo ignorado o acordo com a Yamaha chegamos a pensar na retirada do espanhol que felizmente encontrou espaço na HRC .

Como¬†hav√≠amos antecipado,¬†no entanto, a hip√≥tese de retirada de¬†Jorge Lorenzo¬†foi concreta e conforme relatado por “BT Sport” foi o espanhol que confirmou o fato: “Sofri de uma pequena depress√£o.¬†Quando vi a possibilidade de me afastar do mundial, fiquei deprimido.¬†Normalmente, quando penso em minha aposentadoria, penso positivamente porque significaria n√£o ter mais press√£o e n√£o haver mais risco de se machucar”.

O espanhol viveu um momento negro

O piloto ib√©rico continuou: “Eu n√£o achava que ficaria deprimido quando esta hip√≥tese se aproximasse.¬†Eu estava muito perto do retiro, eu poderia realmente ir na equipe sat√©lite da¬†Yamaha, era uma boa op√ß√£o, mas n√£o a que eu queria.¬†Dizem que no motociclismo o seu valor √© o das √ļltimas corridas e as minhas √ļltimas corridas antes da chegada na¬†Honda¬†foram terr√≠veis”.

Jorge Lorenzo¬†concluiu ent√£o: “Para mim foi um momento complicado porque treinei mais do que nunca, mas os resultados n√£o vieram, mas eu sabia que est√°vamos perto de obter resultados importantes e a vit√≥ria.¬†Mas as pessoas n√£o acreditaram, vendo o que eu fiz em um ano e meio da¬†Ducati¬†.¬†Eu sabia naquele momento o que estava faltando porque est√°vamos nos aproximando do objetivo, mas provavelmente a equipe n√£o acreditou mais em mim”.¬†

Palavras duras que pesam como uma pedra, mas também dificultam a compreensão do momento difícil vivido pelo cinco vezes campeão mundial.
Matéria originalmente traduzida do site Tuttomotoriweb.com