KTM e Aprilia já estão em Sepang para começar a festa adiantados.

Os primeiros testes oficiais do 2019 para a categoria do MotoGP estão agendados para os dias entre 6 e 8 de fevereiro no Circuito Internacional de Sepang, mas antes disso haverá um Shakedown, com os testadores em ação no 1, 2 e 3 de fevereiro. Parece, no entanto, que na pista não haverá apenas equipes com concessões técnicas, a KTM e a Aprilia decidiram trazer até os pilotos oficiais para permitir que eles testem um pouco mais do que está estabelecido oficialmente para Sepang(6 a 8 de fevereiro – o período de proibição de testes de inverno termina hoje).

A estrutura austríaca se apresentará em tamanho real. Além do testador Mika Kallio , a KTM estará com a sua dupla de equipe Pol Espargaró e Johann Zarco , também em ação junto com a dupla oficial da Tech 3, ou seja, S yahrin e o estreante Miguel Oliveira, embora ainda não esteja claro se todos quatro estarão na pista durante esses três dias não oficiais ou se apenas alguns deles estará. “Teremos seis dias de testes em Sepang”, disse o piloto da Malásia, falando de seu cronograma de trabalho. “Há muitos, mas teremos muito tempo para experimentar muitas coisas novas que foram construídas no inverno.”

Como disse no início, também haverá Aprilia na pista , que trouxe tanto o testador de Bradley Smith quanto os dois pilotos oficiais Aleix Espargaró e Andrea Iannone. Como dito, no entanto, ao site crash.net , a casa de Noale planejou os primeiros dois dias(1 e 2 de fevereiro) com o piloto de testes britânico, enquanto o último dia(3) será para o espanhol e para o novo piloto da casa, Iannone. A Ducati, Honda e Yamaha não podem participar nestes testes com os pilotos oficiais, bem como com a Suzuki, que acaba de perder as concessões por causa dos pódios obtidos em 2018.

Os pilotos de testes terão muito trabalho pela frente, nós falamos especificamente de Stefan Bradl para HRC (o alemão estará na pista, nos testes oficiais no lugar de Lorenzo), Sylvain Guintoli pela Suzuki, Michele Pirro pela Ducati, Jonas Folger com a Yamaha, além do já mencionado Bradley Smith (Aprilia) e Mika Kallio (KTM). A pista da Malásia também abrigará algumas equipes que participarão das 8 horas de Suzuka.

Opinião pessoal:
Aparentemente a KTM trabalhou muito no inverno após os testes de pré-temporada em novembro, mas não é por menos, agora terão uma grande responsabilidade pela frente que é fornecer seus equipamento para uma equipe satélite de ótima estrutura e com muita experiência que é a Tech3. Como vimos apenas nos testes, Pol manteve-se próximo do Top10 enquanto Zarco sofreu um pouco com a adaptação, os pilotos da Tech3 notavelmente mantiveram-se no fundão do gride nos tempos.

A KTM teve muito trabalho durante o meses de dezembro e janeiro para trazer atualizações de acordo com o que os pilotos pediram, vale ressaltar que Dani Pedrosa também testou a máquina em Dezembro, resta saber que rumos vão tomar, com os tempos melhorando e seus pilotos se afastando da lanterninha dos tempos é porque a fábrica trabalhou bem, vamos aguardar.

Aprilia e KTM têm a obrigação de usar e abusar das concessões que possuem na competição, a equipe italiana é dona de vexames inadmissíveis, principalmente porque leva o nome de uma fábrica e também porque está na categoria há mais tempo que a colega austríaca. Aprilia terá o famoso Crazy Joe nos seus boxes e o experiente Aleix Espargaró, esse já disse que não pretende continuar na equipe caso continuem nessa mesma situação triste que vem se repetindo nos últimos anos.

Uma grande sinuca de bico, KTM fazendo um grande investimento correndo o risco de proporcionar um grande vexame ao não conseguir corresponder os desejos dos seus pilotos e a Aprilia ainda uma grande incógnita também podendo não agradar seus pilotos.

Que comecem os jogos!