Lorenzo: Ele disse que estou fora da Ducati? Não sei com quem está falando.

Com Lorenzo na mira das câmeras e microfones não há como fugir do assunto sobre o seu futuro neste momento e, mais uma vez hoje, depois de seu sexto lugar na classificação em Le Mans uma pergunta foi feita. Ontem Dovizioso deixou escapar que o lugar do espanhol na equipe não é garantido, concluindo que Petrucci e Miller são os preteridos para substitui-lo.

 

“Eu não sei com quem Dovizioso falou e quem deu a ele essas informações, mas eu realmente não me importo. Eu falo com Dall’Igna; Eu acho que ele é importante o suficiente na equipe para falar a respeito disso.”

Em qualquer caso, Jorge está sob olhares atentos dentro dos boxes da Ducati e agora ele precisará de um bom resultado para melhorar suas chances de renovação.

“Tenho boas sensações na moto aqui em Le Mans, semelhantes às de Jerez. Ontem eu tinha lutado no FP3 apenas porque calcei um pneu com menos aderência do que o normal e fizemos alguns ajustes errados na configuração da moto. 

Na qualificação, as coisas correram melhor.

“ Eu me diverti. Pensei que fosse suficiente para a primeira fila, mas todos estavam rápidos hoje. Muitos pilotos rodaram mais rápido do que o meu antigo recorde na pista, o que é crédito para o novo asfalto e os avanços nas motos. O nível subiu muito.

A coisa mais importante é que Lorenzo está na segunda fila, logo atrás dos líderes que aqui em Le Mans, são: Zarco, Marquez e Dovizioso.

Sinto que a Ducati é cada vez mais minhaem Jerez não esperava liderar a corrida por tantas voltas. Não achei que tivesse o ritmo para fazê-lo, enquanto aqui meu ritmo está mais próximo dos líderes. Eu acho que muito dependerá do começo de amanhã. Se eu sair bem na largada poderei explorar minha explosão nas primeiras voltas para capitalizar e acertar”.