Militec é bom para Motos ?

Para os amantes de alta performance em motocicletas em busca constante de upgrades em nossas maquinas pra ganhar 2 ou 3 cavalinhos extras, seja mudando a curva do escape, trocando filtro, velas, baterias esportivas para perder algumas gramas de peso que far√£o diferen√ßa em um track day ou corrida, algumas vezes nos deparamos com opini√Ķes sobre produtos e Militec √© um assunto que sempre surge nas rodas de amigos, mas afinal Militec realmente funciona ? vou dar minha opini√£o pessoal como usu√°rio do produto e trazer alguns testes feitos por especialistas no assunto.

Criado no final da d√©cada de 80 por um lenhador para preservar seus equipamentos de trabalho Militec √© um daqueles produtos que tem seu grande sucesso para outros fins que n√£o o que foi originalmente criado, ‚ÄúAssim como Coca-Cola foi criado como rem√©dio Estomacal‚ÄĚ, Militec foi aprovado ainda na d√©cada de 80 para utiliza√ß√£o em preserva√ß√£o e lubrifica√ß√£o de armas mas logo virou febre entre os kartistas, sua capacidade de fixar em metais gerando uma camada lubrificante e erijecendo o metal fez logo ser ampliada sua utiliza√ß√£o, seja para ganho de performance e redu√ß√£o de consumo ou ate mesmo para melhorar performance em equipamentos que geram atritos, seja uma motosserra, aumentar 2 cavalos em uma moto ou diminuir 2 graus em um ar condicionado.

Minha experiência pessoal com o produto foi a utilização em 3 veículos que tive, uma Ninja 250 2012, um corsa 2008 e uma Tiger 800 ano 2016.

  • Ninja 250, logo nas primeiras horas senti o motor mais macio, giro subia mais r√°pido, n√£o houve ganhos em velocidade m√°xima.
  • Chevrolet Corsa , motor com som mais macio e queda de mais ou menos 100 giros na marcha lenta, durante a utiliza√ß√£o tive um acidente que furou meu c√°rter e s√≥ identifiquei no outro dia com algumas gotas restantes de √≥leo do motor no piso da garagem, acredito que o Militec tenha ajudado a preservar o motor desse carro.
  • Tiger 800, logo senti o motor mais suave e o computador de bordo da moto que antes marcava 12,5 km por litro de consumo em uso urbano passou a marcar em poucos dias 14 km por litro.

Então diante de tanta polemica procurei pesquisar fatos e testes do produto, há algum tempo atrás já havíamos feito uma matéria no blog sobre o Militec, então fui mais a fundo nas pesquisas.

Descobri que atualmente existe um grande estudo em execução sobre condicionadores de metais (não confundir com aditivos de óleo) esse estudo terá duração de 4 anos para provar ou descartar os benefícios do produto, o trabalho deve comprovar que Militec não faria mal e ainda ajudaria contra desgaste natural dos componentes dos motores, abaixo mais dados sobre essa pesquisa:

Dados preliminares desse grande estudo sobre condicionadores de metais, o maior em desenvolvimento atualmente no país sobre o assunto, sustentam a ideia de inovação tecnológica contida no Militec 1. Conduzida pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), a pesquisa observou, de modo inicial, que a aplicação do Militec 1 reduziu em até dez vezes o desgaste por atrito em ensaio de pino.

A constata√ß√£o veio com os ensaios tribol√≥gicos, que simulam o contato entre o anel de pist√£o e parte do cilindro de motor. Os testes compararam os resultados de uma amostra pura de √≥leo lubrificante comercial e outra com o mesmo √≥leo somado ao percentual indicado de Militec 1. Segundo o professor dr. Tiago Cousseau, que coordena os estudos com a doutoranda Oriana Palma, mesmo sendo resultados preliminares, ‚Äúj√° demonstram desempenho. √Č evidente que, com o passar do tempo, teremos resultados cada vez mais consistentes sobre essa categoria‚ÄĚ, defende.

O estudo, realizado a partir de um acordo de cooperação entre a UTFPR e a Militec Brasil, tem previsão de 48 meses de duração. O objetivo é desenvolver uma metodologia robusta para uma avaliação ainda mais precisa de condicionadores de superfícies.

As an√°lises t√©rmicas e f√≠sicas do produto realizadas no √Ęmbito do estudo apontam ainda que o Militec 1 n√£o altera as propriedades do √≥leo lubrificante tanto em viscosidade quanto em temperatura de oxida√ß√£o (degrada√ß√£o). ‚ÄúO √≥leo no qual adicionamos o condicionador n√£o se degrada em um tempo diferente do da amostra pura‚ÄĚ, explica Cousseau. ‚ÄúN√£o h√° altera√ß√£o na maneira como o √≥leo atua no motor nem em seu tempo de vida‚ÄĚ, acrescenta. Outros testes est√£o sendo realizados com base em par√Ęmetros r√≠gidos de an√°lise para avaliar o desempenho do produto.

Primeiros Resultados

Militec Brasil divulga dados preliminares do principal estudo em andamento sobre condicionadores de metais no Brasil

Diminuição de atrito e de desgaste nos componentes de teste foi observada; estudo terá duração de quatro anos e criará uma metodologia de pesquisa robusta para esse segmento

Um estudo desenvolvido pela UTFPR apontou, de modo preliminar, que Militec 1 diminuiu o desgaste por atrito em até 10 vezes durante um ensaio de pino. O acordo de cooperação técnica entre a instituição de ensino e a Militec Brasil, firmado no início de fevereiro de 2020, tem duração de 48 meses e deve desenvolver uma metodologia robusta para a avaliação de condicionadores de superfície.

Coordenado pelo prof. Dr. Tiago Cousseau e realizado em conjunto com a doutoranda Oriana Palma, o estudo comparou o desempenho de uma amostra de √≥leo lubrificante comercial puro e outra com Militec. Para isso, foram realizados ensaios tribol√≥gicos, que simulam o contato entre o anel de pist√£o e parte do cilindro de motor, e o que se notou foi um desgaste at√© 10 vezes menor com a utiliza√ß√£o do produto. ‚ÄúS√£o resultados preliminares, mas j√° demonstram desempenho. √Č evidente que, com o passar do tempo, teremos resultados cada vez mais consistentes sobre essa categoria de produtos‚ÄĚ, enfatiza.

A equipe de pesquisa ainda divulgou outro dado preliminar. An√°lises t√©rmicas e f√≠sicas mostram que Militec 1 n√£o altera as propriedades de viscosidade ou temperatura de oxida√ß√£o (degrada√ß√£o) do √≥leo lubrificante. ‚ÄúO √≥leo no qual adicionamos o condicionador n√£o se degrada em um tempo diferente do da amostra pura, ou seja, n√£o h√° altera√ß√£o na maneira como o √≥leo atua no motor nem em seu tempo de ‚Äėvida‚Äô‚ÄĚ, relata Cousseau, que tamb√©m afirma haver outros testes sobre o desempenho do produto j√° em andamento, obedecendo par√Ęmetros r√≠gidos de an√°lise.

Militec e em motos de Competição

Militec já é usado amplamente em motos de competição, e ninguém para falar melhor sobre o sua experiência do que nossa maior estrela Alex Barros: Como devemos usar Militec ?

Como j√° descrito pelo pr√≥prio fabricante do produto n√£o se trata de um aditivo para √≥leo e nem se mistura por isso nunca se pediu registro para ANP desse produto, Militec √© usado diretamente no reservat√≥rio de √≥leo mas seu papel n√£o √© de um lubrificante apenas, ele gera uma camada fina entre os componentes do motor como c√Ęmara e pist√£o e o √≥leo do motor ampliando a prote√ß√£o e diminuindo desgaste com atrito, Militec √© um condicionante de metal e acima de certa temperatura aumentaria a resist√™ncia desse metal, e como podemos ver sua formula n√£o contem cloro em sua composi√ß√£o.

Versatilidade

Versatilidade do Militec 1 garante resistência e economia de combustível a automóveis

Resultados do uso do condicionador de metais são comprovados na prática e também por testes realizados em laboratório. Saiba por que o Militec 1 funciona

Quando uma modalidade de corrida de autom√≥veis contabiliza tr√™s anos de competi√ß√Ķes sem uma √ļnica quebra de motor, √© porque existe algo ali a ser observado com aten√ß√£o. Foi o que conseguiu a GT Spring Race, modalidade de corridas em que todos os carros s√£o de responsabilidade de uma √ļnica equipe. Piloto e CEO da marca, Thiago Marques informa que o resultado foi obtido com o uso do Militec 1 em todos os ve√≠culos da competi√ß√£o. Foi o uso do condicionador de metais que permitiu a melhor no desempenho dos motores, dando qualidade mec√Ęnica e maior tempo de resist√™ncia aos equipamentos. ‚ÄúForam tr√™s anos sem quebra de motor. N√£o conhe√ßo um categoria em todo o mundo com uma performance dessas. √Č hist√≥rico‚ÄĚ, comemora.

A GT Spring Race tem uma diferen√ßa em rela√ß√£o √†s outras modalidades de corrida de carros: √© voltada a pilotos amadores, amantes da velocidade. Hoje, ela j√° √© parte do circuito do automobilismo nacional, com relev√Ęncia semelhante a categorias como a Stock Car e o Brasileiro de Marcas. E carros com design de marcas como Ford Mustang e Chevrolet Camaro, que contam com chassi tubular em inox, motores de seis cilindros 3.6 de 300cv e c√Ęmbios sequenciais fazem parte da modalidade. Prova pr√°tica de que o Militec 1 funciona.

O que é o Militec 1

O Militec 1 √© um condicionador de metais. Uma vez aplicado no motor do autom√≥vel, se junta ao √≥leo lubrificante para chegar at√© as superf√≠cies de metal e as √°reas no equipamento onde a temperatura √© mais alta. Ao chegar nessas √°reas, ele se separa do √≥leo e, por meio de um processo chamado adsor√ß√£o (quando a mol√©cula de uma subst√Ęncia se fixa na superf√≠cie da outra), leva as mol√©culas do condicionador at√© as superf√≠cies met√°licas. Isso ocorre quando a temperatura chega √† faixa de 38¬ļ C a 66¬ļ C ‚Äď pode variar segundo as condi√ß√Ķes de atrito e carga. Com a adsor√ß√£o, a superf√≠cie enrijece, se tornando 17 vezes mais resistente t√£o logo o processo seja finalizado. Deste modo, enquanto aumenta a durabilidade da superf√≠cie met√°lica, o Militec 1 diminui o arrasto paras√≠tico e o atrito que ocorre entre os metais. Em resumo, comprovadamente o Militec 1 funciona e trabalha pela sa√ļde do motor.

Militec 1 não substitui óleo lubrificante

Militec 1 √© aplicado no motor do autom√≥vel junto ao √≥leo lubrificante. Como o produto n√£o tem melhoradores do √≠ndice de viscosidade em sua f√≥rmula, n√£o altera a composi√ß√£o f√≠sico-qu√≠mica, tampouco o per√≠odo de troca de √≥leo, ele n√£o pode ser considerado um aditivo nem deve ser utilizado em substitui√ß√£o ao lubrificante. √Č importante respeitar a orienta√ß√£o do fabricante para os per√≠odos de troca de √≥leo e seguir as recomenda√ß√Ķes da Militec Brasil, distribuidora exclusiva do condicionador de metais no pa√≠s. Isso vai permitir experimentar que o Militec 1 funciona de verdade.

O Militec 1 deve ser utilizado a cada 20 mil km, na propor√ß√£o de 200 ml para cada quatro litros de √≥leo. ‚ÄúAssim que √© aplicado, o condicionador de metais alcan√ßa todo o motor do carro em at√© 1 mil km‚ÄĚ, explica Paulo Germano, diretor comercial da Militec Brasil.

Para que serve o Militec 1 ?

Cerca de 80% do desgaste do motor acontecem nas partidas a frio, quando o √≥leo do motor ainda n√£o iniciou o trabalho de lubrifica√ß√£o. √Č nesse per√≠odo em que o √≥leo ainda n√£o est√° ativo que acontece o atrito de metal com metal. O Militec 1 come√ßa a trabalhar nessa rela√ß√£o, ao entrar em contato com as superf√≠cies tratadas, ajuda a eliminar o desgaste do equipamento.

‚ÄúPara chegar ao n√≠vel completo de lubrifica√ß√£o do motor de um autom√≥vel, o √≥leo tem que chegar a uma determinada temperatura. Enquanto isso n√£o acontece, o Militec 1 trabalha para evitar o desgaste do motor‚ÄĚ, esclarece Germano. O que prova que o Militec 1 √© bom de verdade.

Entre as vantagens do Militec 1 est√° o fato de ser √ļtil para qualquer equipamento com duas pe√ßas de metal que se friccionem. O condicionador atua nesse processo sem mudar as toler√Ęncias de folga. O que permite o uso do Militec 1 em qualquer tipo de motor, sendo de dois ou de quatro tempos, e independentemente do tamanho ou do combust√≠vel empregado.

Como usar o Militec 1

Em motores a gasolina, flex, GNV e diesel.

Nestes casos, basta utilizar um frasco de 200 ml de Militec 1 com at√© quatro litros de √≥leo lubrificante, n√£o importando neste caso o tempo de trocas ou tipos¬† de √≥leo utilizados (sint√©tico, semissint√©tico ou mineral). O condicionador de metais dar√° ao motor prote√ß√£o por 20 mil km. J√° em autom√≥veis ou motores que s√£o mais exigidos ‚Äď carros que rodam o dia inteiro ou uma longa sequ√™ncia de horas ‚Äď, o recomendado √© aplicar o produto na metade do per√≠odo normal, ou seja, a cada 10 mil km em vez de 20 mil km.

O Militec 1 n√£o muda as caracter√≠sticas do √≥leo lubrificante, tanto na viscosidade quanto na temperatura de oxida√ß√£o (degrada√ß√£o), mostraram as avalia√ß√Ķes f√≠sicas e t√©rmicas do produto. ‚ÄúO √≥leo no qual adicionamos o Militec 1 n√£o se degrada em um tempo diferente do da amostra pura. N√£o h√° altera√ß√£o na maneira como o √≥leo atua no motor nem em seu tempo de vida‚ÄĚ, esclarece Cousseau. ‚ÄúOutros testes est√£o sendo realizados, com base em par√Ęmetros rigorosos de an√°lise, para chegar ao melhor desempenho do produto‚ÄĚ.

Militec 1 causa corros√£o?

Em 2019, a Militec Brasil fez alguns testes com marcas diversas de óleos lubrificantes. Como resultado, a empresa identificou que os indicadores de oxidação permaneceram os mesmo, tanto na análise individual de cada óleo quanto no que foi feito em conjunto com o Militec 1.

Ao todo, seis marcas diferentes foram submetidos a 12 testes, mais um laudo técnico baseado em análises feitas pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Os testes provaram que o Militec 1 não gera ácido clorídrico e, sendo assim, não estraga o motor nem o carro.

Militec testes de Dinam√īmetro:

 

Enfim depois de tantos relatos e testes recomendo e uso o produto, escrevam nos sobre sua experiência também com o produto.