O que achei do primeiro dia de testes em Sepang.

Bem, amigos do ManiaMoto, você vai estar lendo uma singela análise do que achei do primeiro dia de testes em Sepang, vou estar falando de alguns pilotos e seus tempos nessa primeira etapa do teste.

Tempos do primeiro dia de testes em Sepang

O recorde de melhor ritmo de corrida estabelecido em Sepang foi pelo espanhol Alex Rins e sua Suzuki em 2018 com o tempo de 2’00.761. A partir disso levaremos em conta que o ritmo ideal(ou pelo menos próximo disso) deverá ficar na casa de 2’00.761 a 2’01.261 , ou seja, sendo honesto, meio segundo a mais do que o melhor tempo. Mas na corrida todos sabemos que com a chegada dos pneus Michelin não é novidade a estratégia de poupar os pneus, então durante a corrida o tempo pode até piorar de acordo com o que estipulei.

O principal intuito disso é apenas tentar ter uma noção de qual piloto faz mais voltas perto dessa medida ideal que citei(2’00.761 a 2’01.261). Vou dividir tudo em dois grupos, voltas feitas na casa de 2’00,  2’01 e 2’02.

Marc Márquez.
Começando pelo recém operado. Acredito que o contato do Marc hoje foi apenas uma forma de readaptação, conseguiu mostrar que pode assustar mesmo depois de uma cirurgia bem complicada de reconstrução de ligamentos do seu ombro. Com apenas 30 voltas ele conseguiu assustar os telespectadores, deverá estar 100% já no Catar. Na sua 4ª volta, nem esperou os pneus esquentar direito, conseguiu emplacar um tempo de 2’00.615, na 26ª fez o melhor tempo do dia. Acho que esse teste de Sepang vai ser apenas uma “fisioterapia” pro rapaz.

Rins
O jovem espanhol passou boa parte do treino fazendo stints de cinco voltas. Fez o seu melhor tempo de 1:59.880 na 25ª. Do total de 61 voltas, durante o treino fez 12 voltas na casa de 2’00 e 17 voltas na casa de 2’01, Rins foi tão bem que me sinto no direito de não perder tempo contando quantas voltas ele fez na casa de 2’02. Vamos ver nos próximos dias como será uma possível simulação de corrida e se o fantasma do desgaste de pneus nos projetos de motores inline ainda os preocupam.

Viñales
Fez um total de 63 voltas, se eu achei o Rins bem, então imaginem o Viñales fazendo  18 voltas na casa de 2’00, o interessante dele é que não fez stints como o Rins(cinco voltas), e o mais legal ainda é que ele em um determinado stint fez quatro voltas seguidas na casa de 2’00. Yamaha is back? Só os pneus e seus desgastes podem nos mostrar alguma coisa, mas estou impressionado, agora é aguardar simulações de corrida.

Tito Rabat
Depois da tragédia que vimos ele passar em 2018 é legal vê-lo entre os primeiros, fez 8 voltas na casa de 2’01. Ouso dizer que as equipes satélites que usam o equipamento Ducati vão dar trabalho com a GP18 em mãos.

Petrucci
E disseram que ele estava na pior… 13 voltas na casa de 2’00, 17 voltas na casa de 2’01, o apoio de uma ótima equipe de fábrica conta muito, resta saber se terá psicológico durante a temporada.

Rossi
Se viñales está bem, imaginem o Rossi com 17 voltas na casa de 2’00. Rossistas, repitam comigo: “NÃO VOU CRIAR EXPECTATIVAS, NÃO VOU CRIAR EXPECTATIVAS, MAS JÁ SINTO O DÉCIMO TITULO MUNDIAL EM MÃOS!”.

Dovi
Famoso come quieto, 14 voltas na casa de 2’00, teoricamente na mesma balada do Petrucci. Será que a Ducati é tão boa assim a ponto de igualar dois pilotos que até tempo atrás viviam na “escuridão”?

Pol Espargaró
Por último vou falar do espanhol  e sua equipe de fábrica que está bem abaixo das demais citadas até agora, que é a KTM. O interessante que fez seu melhor tempo já na terceira volta, assim como o Marc nem esperou esquentar os pneus direito. Rsrs O ruim é que conseguiu apenas três voltas no tempo de 2’00, e apenas sete voltas na casa de 2’01. Perceptível o abismo perto das Ducatis e Yamahas.

Peço desculpas pela falta de informações da Honda como fiz com as demais, mas o fato é que o Marc está fazendo fisioterapia, Lorenzo não pôde comparecer por conta da lesão e o Crutchlow vem de uma lesão, vou deixar para fazer do Nakagami depois, estou com os olhos doendo de ler as letrinhas pequenas. rs

LINK PARA QUEM QUER FAZER ANÁLISE DOS TEMPOS DE VOLTAS DOS PILOTOS.