PoderĂĄ ser um grande erro a KTM ter Dani Pedrosa como piloto oficial.

A KTM encontra-se na urgĂȘncia de obter um substituto para Zarco, o nome de Dani Pedrosa faz brilhar atĂ© mesmo os olhos dos “chefĂ”es” da equipe austrĂ­acas e de fĂŁs, mas mesmo diante de tantas possibilidades e rumores hĂĄ pessoas com os pĂ©s no chĂŁo.

Uma situação Ă© descrita por Sebastian Risse, Diretor TĂ©cnico da KTM: “No momento, Pedrosa Ă© muito Ăștil nos campos de motores e eletrĂŽnica, partes onde possui muito mais experiĂȘncia do que nossos pilotos oficiais e atĂ© mesmo que o nosso piloto de testes(Kallio). O trabalho com Dani Pedrosa Ă© uma das principais abordagens nessa temporada”.

Sebastian Risse acrescenta: “A moto da temporada 2020 terá uma enorme contribuição oriunda dos feedbacks de Pedrosa”.

Ou seja, Dani Pedrosa tem uma missão enorme em suas mãos e toda essa missão pode ir por ågua abaixo caso retorne como piloto oficial, e o motivo é muito simples, ao torna-se piloto oficial estå sujeito à lesÔes, algo comum para pilotos que estão frequentemente andando no fio da navalha. Pilotos de testes tem um trabalho diferente, uma abordagem diferente. Ainda hå riscos para pilotos de testes, mas os riscos são bem menores que os oficiais encontram.

Enfim, acabo por concordar com o posicionamento do Sr. Sebastian, por mais que seja incrível ver Dani novamente como piloto oficial a equipe correria riscos de enfrentar novos atrasos no desenvolvimento do projeto na MotoGP. Ano passado a KTM sofreu com esse problema ao ter Kallio e Pol Espargaró machucados simultaneamente, inclusive convocaram Loris Baz para substituir Pol no GP de Silverstone. Sorte que Dani jå deu declaraçÔes rejeitando essa possibilidade.