Quarteto ducatista ataca no último dia em Sepang. TEMPOS!

Quarteto ducatista ataca no último dia em Sepang, conforme havia falado no final na matéria do segundo dia: Resumo do segundo dia de testes em Sepang. E quem encabeçou a brincadeiro foi Danilo Petrucci, com o majestoso tempo de 1’58.239, seu companheiro de equipe e favorito ao título veio em quarto fechando o “quadrado mágico”.

Apesar da melhor volta, Petrucci resolver fazer um tour pela caixa de brita.
Nova Carenagem da equipe Ducati sendo testada.

A grande surpresa também fica por conta do estreante Bagnaia, ficando apenas 0’0.63 atrás do tempo incrível do Petrux. O jovem italiano vai dar trabalho, vale ressaltar que esse é apenas o teceiro contato dele com a moto da Ducati. Vale ressaltar que já fiz uma matéria a respeito do jovem italiano, e que ele irá dar muito trabalho.

Tempos do terceiro dia de testes em Sepang –

Viñales não muito preocupado com tempos rápidos, já que fez o seu melhor na oitava volta focou em fazer ritmo de corrida. Com uma simulação de 18 voltas fez ótimos tempos na casa 1’59 e 2’00. Tempos melhores do que o de Miller(3º), que foi o único ducatista a fazer uma simulação de corrida mais longa, acabou ficando sempre na casa de 2’00 e 2’01.

Legal ver Crutchlow, com o sexto tempo, ainda mais porque vem de uma cirurgia seríssima no pé, que fique 100%! Outra supresa foi ver Aleix Espargaró logo atrás com o sétimo tempo, ouso dizer que em questão de velocidade a Aprilia está muito melhor que a KTM. Ontem Aleix fez uma simulação de corrida longa, hoje a prioridade não foi essa, mas fez uma saída de nove voltas girando todas na casa de 2’00. Aparentemente não veremos tantos vexames da Aprilia em 2019.

Após o treino Aleix deu algumas declarações:
Pergunta: E o que está faltando na motocicleta 2019 da Aprilia?
Respoista: “É uma moto muito boa, porque é uma evolução da versão 2017 que eu esperava no ano passado. Eu posso dirigir de forma agressiva e quando eu vou ao limite com pneus novos, e ficou claro que consegui uma ótima volta, isso é um bom sinal. O próximo passo é que precisamos encontrar mais potência. Trabalhamos muito na parte eletrônica, mas se olharmos para a primeira tabela de tempos com os pilotos da Ducati, está claro que precisamos de mais potência.”

Valentino Rossi terminou em décimo(será um sinal divino?). Brincadeiras a parte, Rossi disse que se sente mais confiante do que nas últimas temporadas quando a Yamaha vem deixando a desejar com seu equipamento.

Apesar da 12ª colocação, Rins não deu a mínima para conseguir tempos incríveis, mais uma vez focou no ritmo de corrida, sempre na casa de 1’59 e 2’00. Na corrida em Sepang a Ducati será a grande favorita, mas se vacilarem… O Rins vencerá! Joan Mir também com a missão de tentar entender melhor sua nova moto trabalhou com ritmos de corrida em 2’00, 2’01 e 2’02, ainda há um longo caminho para chegar ao nível de pilotagem do Rins.

Na equipe Petronas Yamaha temos Morbidelli com oitavo tempo e seu companheiro de equipe Quartararo em décimo sexto. Vale ressaltar que após o segundo dia de testes Morbidelli falou que a Yamaha fez ótimos progressos na parte de aderência e sensação com os pneus usados. O atual campeão Marc Márquez com a décima primeira colocação disse que hoje sentiu-se muito mais a vontade em relação ao ombro.

Por último, nos boxes da KTM vemos Zarco(17º) liderando o melhor tempo entre eles, Pol Espagaró logo depois e Miguel Oliveira fechando o trio da alegria. Syahrin vem em vigésimo, atrás do piloto pagante Abraham. Após o terceiro e último dia Zarco deu algumas declarações:

Pergunta – 
Em novembro, todos os recém-chegados da KTM disseram que a moto está muito rígida na frente, não era possível sentir o limite do pneu dianteiro. Essa foi sua primeira impressão? Enquanto isso, também houve novas partes que melhoraram o sentimento pela frente.
Resposta: “Exatamente. Agora temos uma sensação melhor, podemos ir mais perto do limite e melhorar os tempos. Eu não ouvi nada sobre falhas na parte dianteira da KTM. Agora temos uma boa sensação ao frear, dirigir e inclinação máxima.”

 

LINK PARA ANÁLISE DE TEMPOS DE VOLTAS.

É isso aí, galera, que venha Jerez no dia 20 de fevereiro!