Stefan Pierer: Chassi tubular é nossa religião.

KTM Stefan Pierer
KTM Stefan Pierer

Em entrevista ao SPEEDWEEK.com, Stefan Pierer, o CEO da KTM, falou em texto simples. Ele fala sobre o chassi tubular utilizado pela equipe e vê a necessidade de acompanhar os concorrentes melhorando ainda mais a suspensão WP.

KTM – Chassi tubular

Sr. Stefan Pierer, a KTM entrou na categoria da MotoGP com um conceito ousado. A KTM é o único fabricante a usar uma estrutura de aço tubular e sua própria suspensão WP. Mas alguns especialistas já apostam que a KTM não encontrará o último degrau de competitividade com a estrutura de aço.
“Estes especialistas devem analisar nossos resultados nas classes de Moto3 e Moto2. Portanto, não precisamos falar sobre isso. A mudança nessa filosofia nunca vai acontecer. A estrutura de aço é uma religião em nosso país”.


Mas no grande prêmio de Barcelona deste ano Pol Espargaró reclamou que a KTM era complicada para mudar de direção. 

“Isso é um pequeno impasse na suspensão. Isso não tem nada a ver com a armação de aço. Se você me perguntar sobre esse problema a resposta é que o foco está na suspensão. É disso que se trata”.

O membro do conselho da KTM, Hubert Trunkenpolz, enfatiza que ele vetaria a proibição de estruturas de aço apenas por razões de marketing.
“Apenas através da estrutura de aço laranja as nossas motos são identificadas como KTM, mesmo na classe de Moto2, embora tenhamos instalado um motor Honda. Mas ninguém discute esse mecanismo unitário. A estrutura de aço faz parte da nossa estratégia de marketing”.

Além de Miguel Oliveira, o malaio Hafizh Syahrin também vai rodar na equipa da Tech3 KTM MotoGP em 2019.

“Sim, como um novato ele é muito rápido. Estou surpresa. A equipa da Tech3 vai receber material quase idêntico ao da equipe de fábrica de MotoGP”.

Na Moto2, a KTM venceu as últimas três corridas no Outono de 2017. Depois disso, Miguel Oliveira tornou-se favorite pelo título em 2018. Ele está agora apenas 1 ponto atrás do Líder Bagnaia. Mas Kalex ganhou as primeiras cinco corridas. 

“A Moto2 ficou mais difícil. Eu acho que estamos atrás apenas pelo fato da suspensão”.

Esta opinião também foi compartilhada pelo líder da Moto2, Pecco Bagnaia,  ele diz que tem suas três vitórias nesta temporada graças à mudança para a suspensão da Ohlins. Em quanto tempo o WP pode alcançá-lo?

“Nós estaremos no mesmo nível em duas ou três corridas. Temos que testar, testar e testar”.
_________________

Leia também: KTM na MotoGP traz bons retornos aos cofres.

Matéria originalmente traduzida do site SpeedWeek.com