Militec – Testes Pr√°ticos

Se voc√™ √© entusiasta de mec√Ęnica, provavelmente j√° ouviu falar nos produtos Militec e sobre seus efeitos positivos no motor da moto ou carro. Mas quais s√£o os efeitos desse produto, como surgiu esses produtos e porque √© interessante usar esses produtos, n√≥s do Maniamoto vamos explanar sobre o tema e aprofundar nas caracter√≠sticas dos produtos.

Muitos acreditam que o Militec √© um aditivo de √≥leo, por√©m, n√£o √© verdade, o Militec √© um condicionador de metais e sua fun√ß√£o n√£o √© melhorar a qualidade do √≥leo e nem mesmo alterar sua viscosidade. A fun√ß√£o principal desse produto √© reduzir o atrito entre as pe√ßas met√°licas e por mais simples que isso possa parecer, isso gera in√ļmeros benef√≠cios para o seu ve√≠culo. Com a redu√ß√£o do atrito √© poss√≠vel conseguir ganhos tais como: economia de combust√≠vel, aumento da pot√™ncia, aumento da durabilidade e at√© redu√ß√£o na emiss√£o de poluentes. Apesar de muito utilizado nos motores, como dito acima, o Militec √© um redutor de atrito entre pe√ßas met√°licas, logo, pode ser utilizado em outras superf√≠cies que tenham fric√ß√£o tamb√©m.

Você deve estar se perguntando, como é possível tantos benefícios apenas por reduzir o atrito entre as peças metálicas, mas para entender melhor isso, precisamos voltar as aulas de física, quando estudamos o tal do atrito.

O atrito √© a for√ßa que resiste ao movimento relativo de superf√≠cies s√≥lidas, camadas de fluido e elementos materiais que deslizam uns contra os outros. Sabemos que quanto maior o atrito entre as superf√≠cies, maior a for√ßa aplicada para gerar movimento, √© como patinar, em uma superf√≠cie rugosa como o asfalto precisamos aplicar uma for√ßa maior para gerar movimento, do que em uma superf√≠cie de gelo (menor atrito). E na mec√Ęnica n√£o √© diferente, basicamente todo o funcionamento mec√Ęnico envolve atritos entre uma ou mais pe√ßas, seja dentro do motor (cilindro, pist√Ķes e an√©is), seja no virabrequim e as bielas, as engrenagens do c√Ęmbio, no kit transmiss√£o. Os que gostam mais de f√≠sica, sabem que s√≥ √© poss√≠vel rodar de moto devido ao atrito entre o solo e os pneus, mas isso √© assunto para outro momento.

Como mencionado acima, algumas pessoas acreditam que o Militec seja um aditivo de √≥leo pois o mesmo √© utilizado juntamente com o lubrificante do motor, por√©m, o produto utiliza o lubrificante apenas como ‚Äútransporte‚ÄĚ para ter contato com as partes met√°licas e quando esse contato ocorre existe a separa√ß√£o com o lubrificante e o mesmo fixa no metal. Uma vez que ocorre essa fixa√ß√£o o produto permanece unido ao metal durante uma grande quilometragem.

√Č nesse momento que o Militec mostra sua maior vantagem, o motor continua protegido mesmo ap√≥s o lubrificante escoar para o c√°rter depois de um tempo do motor sem funcionamento. Durante a partida a frio, o motor do ve√≠culo funciona por um breve instante sem lubrifica√ß√£o, e √© nesse momento que h√° o maior desgaste, pois, at√© o lubrificante circular pelo motor e atingir a temperatura ideal de uso, o motor est√° em funcionamento sem a lubrifica√ß√£o correta. Por√©m, com o uso do Militec, mesmo antes do lubrificante circular o motor e atingir a temperatura ideal, devido o produto estar fixado nas superf√≠cies, existe a redu√ß√£o de atrito em todo momento. O momento cr√≠tico do funcionamento do motor √© exatamente durante esse intervalo entre a partida a frio e a temperatura ideal de trabalho do √≥leo lubrificante ser atingida, e √© nesse intervalo que o condicionador de metais est√° trabalhando e evitando o desgaste prematuro do seu motor.

A redução do atrito continua mesmo após o lubrificante atingir sua temperatura ideal, o produto se mantém fixo nas partes metálicas formando uma espécie de película protetora que não afeta em nenhum momento as propriedades do óleo lubrificante. Existem estudos com laudo técnico que o Militec não causa qualquer alteração nas propriedades do óleo lubrificante, e também não atrapalha o funcionamento do mesmo, portanto, é um grande equívoco quando algumas pessoas dizem que o uso do Militec pode alterar a composição do lubrificante ou até mesmo seu intervalo de trocas.

Falando nas trocas do produto, recomenda-se que o mesmo seja trocado a cada 20.000km rodados, intervalo ao qual não impacta no intervalo de troca do óleo lubrificante. Para a proporção do produto, é recomendado o uso de 200 ml do produto para cada 4 litros de óleo lubrificante. Levando em conta proporção, para um motor de moto pequena, que geralmente utiliza apenas 1 litro de óleo lubrificante, a sugestão de uso seria de apenas 50ml do produto.

 

O Militec tamb√©m pode ser utilizado em motores dois tempos ou quatro tempos, e para qualquer segmento: automobil√≠stico, n√°utica, aeron√°utica. Inclusive existem relatos do piloto e mec√Ęnico de avi√Ķes Dimar Jeferson Neuwald ao qual ele comenta sobre suas experi√™ncias com o produto em carros de corrida e tamb√©m em motores de avi√£o, vale a pena conferir.

Os motociclistas t√™m d√ļvidas sobre o uso do produto nas motos devido ao receio do produto atrapalhar o funcionamento da embreagem da moto, fazendo a embreagem patinar. Mas o produto adere somente em metais e os componentes da embreagem n√£o s√£o met√°licos, somente caso os componentes estejam com muito desgaste, o ideal antes de usar o produto √© fazer a troca desses componentes.

Em motos especificamente, os motores costumam trabalhar em giros mais elevados do que os outros ve√≠culos, essa caracter√≠stica √© porque s√£o motores de cilindradas mais baixas, geralmente abaixo de 1.000 cilindradas. Motores de motos costumam trabalhar com rota√ß√Ķes acima de 8.000 rpms, portanto, s√£o motores que naturalmente desgastam com mais facilidade devido √† alta rota√ß√£o. A utiliza√ß√£o do Militec pode ajudar a diminuir esse desgaste, visto que por ser um ve√≠culo √°gil, chegamos a rodar uma quantidade consider√°vel mesmo antes do motor atingir a temperatura ideal. Na utiliza√ß√£o da motocicleta, tamb√©m √© not√°vel que geralmente os pilotos acabam for√ßando mais o motor, buscando cada vez mais agilidade nos congestionamentos, isso acaba gerando uma condi√ß√£o cr√≠tica de uso, cen√°rio ao qual o Militec tamb√©m pode trazer vantagem, pois, estar√° a todo tempo trabalhando para reduzir o atrito causado pela alta rota√ß√£o do motor.

Pelo fato do motor rodar mais leve devido √† redu√ß√£o de atrito das pe√ßas met√°licas, o esfor√ßo do motor parte vencer a in√©rcia √© menor, portanto, voc√™ automaticamente acelera menos para ter a pot√™ncia necess√°ria, logo, naturalmente h√° uma economia de combust√≠vel. O mesmo conceito √© aplicado para gera√ß√£o de pot√™ncia, um motor que gira mais f√°cil consegue gerar maior pot√™ncia pois seu giro eleva mais r√°pido e ao manter a velocidade de cruzeiro, o esfor√ßo √© menor tamb√©m. Vale ressaltar que a economia de qualquer ve√≠culo est√° muito relacionado com a forma de condu√ß√£o do mesmo, sendo assim, mesmo que o ve√≠culo esteja funcionando de forma mais livre, for√ßar demais o motor, rodar sempre em altas rota√ß√Ķes ou for√ßando acelera√ß√£o, o ve√≠culo ir√° gastar mais combust√≠vel do mesmo jeito, n√£o existe milagre.

Interessante tamb√©m mencionar que o Militec pode ser utilizando em qualquer equipamento onde haja fric√ß√£o entre duas ou mais pe√ßas met√°licas, portanto, pode ser utilizado tamb√©m em rolamentos, bombas, sistemas hidr√°ulicos, correntes, armas, bicicletas etc. Inicialmente sua f√≥rmula foi desenvolvida para diminuir o atrito entre os projeteis bal√≠sticos e os canos das armas, diminuindo o calor e em consequ√™ncia aumentando a vida √ļtil do equipamento. Portanto, os primeiros experimentos do Militec foram no campo militar, uma √°rea ao qual todos sabemos que trabalham com condi√ß√Ķes extremas de uso e que buscam sempre melhorar suas tecnologias para ter vantagem durante as miss√Ķes.

Atualmente o Militec √© utilizado na competi√ß√£o GT Sprint Race, e foram coletadas informa√ß√Ķes sobre a utiliza√ß√£o do produto, ao qual existem registros de motores com tr√™s anos de uso sem quebras, e se voc√™ est√° pensando que s√£o motores fracos, est√° enganado, estamos falando de motores que beiram os 300 cavalos, ent√£o √© poss√≠vel perceber que √© uma fa√ßanha incr√≠vel para uma categoria do automobilismo. Para quem acompanha qualquer competi√ß√£o a motor, sabe qual √© o transtorno quando h√° quebra de um motor, aonde pode-se perder etapas ou at√© mesmo o campeonato por falta de confiabilidade.

Para as empresas que trabalham com log√≠stica, o Militec √© um produto que pode trazer uma grande vantagem devido ao uso. Isso se d√° pelo fato do que, a durabilidade do motor tende a aumentar, fazendo assim com que os ve√≠culos se mantenham produtivos por mais tempo, tamb√©m pelo fato da economia de combust√≠vel, pode ser uma grande vantagem tamb√©m na redu√ß√£o de custos. Qualquer gestor de frotas, entende a necessidade de ter todos os ve√≠culos operacionais, pois, sabe que mesmo com a frota total, ter√° in√ļmeros desafios para que a Opera√ß√£o seja realizada com efici√™ncia e tamb√©m, todas empresas trabalham incessantemente buscando reduzir seus custos operacionais, portanto, √© muito v√°lido a utiliza√ß√£o do produto em uma frota.

Falando em n√ļmeros, vamos explorar um cen√°rio hipot√©tico de uma motocicleta que utiliza 1 litro de √≥leo lubrificante em seu motor, dever√≠amos utilizar a cada 20.000 km uma quantidade de 50 ml do produto. Digamos que nesse cen√°rio, o motociclista rode cerca de 50 km por dia, durante 5 dias da semana, que √© um cen√°rio comum de quem utiliza a moto apenas para o trabalho. Nessa situa√ß√£o, o produto duraria em m√©dia cerca de 20 meses (1 ano e meio praticamente) para necessidade de trocar novamente, portanto, a longevidade do produto √© not√°vel verificando desse ponto de vista. Outro cen√°rio que podemos abordar tamb√©m, √© a economia de combust√≠vel, digamos que uma motocicleta desse porte, fa√ßa cerca de 35 km/l, rodando durante os 20.000 km o motociclista precisaria abastecer 571 litros de gasolina para percorrer essa quilometragem. Digamos que a motocicleta fique mais econ√īmica e fa√ßa 36 km/l ao utilizar o Militec, significa que ao rodar a mesma quilometragem, esse hipot√©tico motociclista precisaria abastecer 555 litros de gasolina, ou seja, 16 litros a menos, para nosso cen√°rio atual considerando o litro da gasolina a aproximadamente R$ 5,00 o litro, chegar√≠amos a uma economia m√©dia de R$ 80,00. Olhando esse cen√°rio, parece uma economia bem pequena em quest√£o de valores, por√©m, considerando que o ve√≠culo estar√° mais protegido, rodando de forma mais suave e que essa quantidade do produto utilizada para essa simula√ß√£o foi de apenas ¬ľ do produto, √© poss√≠vel visualizar que h√° grande chance que a utiliza√ß√£o do produto seja viabilizada para v√°rias situa√ß√Ķes. Aqui focamos em mostrar a utiliza√ß√£o do produto no motor, pois, √© mais f√°cil entender e visualizar os n√ļmeros, mas em uma moto, pode-se utilizar o produto no kit transmiss√£o, nos rolamentos, eixos, amortecedores, caixa de dire√ß√£o, etc.

Pelos aspectos apresentados, vimos que em diversos cen√°rios o produto pode ser utilizado, desde uma empresa de frota, bem como em ve√≠culos de competi√ß√£o. Devido sua enorme variedade de uso, o produto torna-se muito interessante a utiliza√ß√£o, n√£o apenas a pessoa que busca mais economia ou performance, mas tamb√©m quem precisa de maior durabilidade em seu ve√≠culo. Lembrando o fato tamb√©m, que o produto pode ser aplicado tamb√©m em outros equipamentos, como m√°quinas de usinagem, bicicletas, equipamentos hidr√°ulicos ou mesmo pneum√°ticos, em qualquer situa√ß√£o que haja o contato entre duas pe√ßas met√°licas o produto pode ser utilizado e com isso pode-se medir seu funcionamento. Em alguns cen√°rios pode-se ter melhoras de funcionamento imediato, em outros, apenas medindo os desgastes, mas ainda assim trata-se de um produto com uma proposta muito interessante. Portanto, a conclus√£o que chegamos √© que o produto tem muito potencial em diversos mercados, talvez o principal mercado seja o automobil√≠stico, por√©m, na ind√ļstria tamb√©m pode ser bem explorado, √© um produto interessante que vale a pena conhecer e testar os seus benef√≠cios.