Valentino Rossi: Posso ser competitivo em Motegi

Com um programa exigente à sua frente, Valentino Rossi está mais do que feliz em vir ao Japão e não pode esperar para rever os fãs locais. Ele ainda tem o terceiro lugar no campeonato, com uma diferença de 22 pontos em relação ao segundo lugar, e com três corridas em três semanas, ele ainda tem muito a jogar.

Sentindo-se no topo da forma, o italiano ainda pretende lutar com os primeiros colocados neste fim de semana. Tocou o pódio em Buriram, Motegi tentará novamente, em uma pista que congenial para ele, embora o layout stop & go não facilita a natureza da Yamaha M1. Ganhou lá na categoria em 2001 e 2008, obteve o segundo lugar em 2000, 2002, 2003, 2004, 2006, 2009 e 2015 e conquistou o terceiro lugar em 2010 e 2014.

“Depois do Grande Pr√©mio da Tail√Ęndia regressei √† It√°lia porque n√£o queria ficar ausente durante cinco semanas consecutivas” – explicou Valentino Rossi -. “Ent√£o voltei para a It√°lia por uma semana e fiquei em casa e fui treinado para me preparar para as tr√™s corridas seguidas.¬†Eu vim para o Jap√£o, me sentindo bastante otimista de que eu poderei ser forte aqui tamb√©m.¬†Normalmente Motegi √© uma boa pista para mim, eu gosto disso.¬†Espero que esteja seco, porque o ano passado foi um pesadelo, estava sempre molhado.¬†Vamos ver o que acontece nas pr√≥ximas tr√™s corridas, n√£o apenas no Jap√£o.¬†Se tiv√©ssemos melhorado a moto desde a √ļltima corrida aqui ent√£o deveremos ser competitivos nos pr√≥ximos tr√™s GPs”.

Objetivo do pódio também para Maverick Vinales

H√° duas semanas, Maverick Vi√Īales est√° de volta ao p√≥dio na Tail√Ęndia.¬†Gra√ßas a este bom desempenho, atualmente ocupa a quarta posi√ß√£o no campeonato e chega ao Jap√£o pronto para a a√ß√£o na corrida em casa da Yamaha.¬†Desde que o espanhol iniciou a sua carreira em 2011, visitou o p√≥dio de Motegi quatro vezes, conquistando dois segundos lugares no Grande Pr√©mio de Moto3 em 2012 e 2013, um segundo lugar na Moto2 em 2014 e um terceiro lugar no Aula de MotoGP em 2016. Este ano, ele espera chegar ao degrau mais alto do p√≥dio.

“Depois do GP de Buriram, achei que uma corrida e um fim de semana como o √ļltimo deveriam ser normais para n√≥s, estamos de volta onde dever√≠amos estar”, explicou o motorista de Figueres. “Fizemos uma mudan√ßa positiva na moto e me senti muito bem, e a equipe funcionou bem.¬†Acho que finalmente vamos conseguir os resultados depois de tanto trabalho duro.¬†As pequenas mudan√ßas est√£o finalmente valendo a pena.¬†Na Tail√Ęndia, os meus pontos fortes eram a velocidade das curvas e tamb√©m fui muito r√°pido no turn-in.¬†N√≥s fizemos uma mudan√ßa na distribui√ß√£o de peso, o que tamb√©m tem sido importante.¬†Estou muito curioso para chegar a Motegi e descobrir se foram os pneus ou a nova configura√ß√£o que fizeram a diferen√ßa”.

Hervé Poncharal: KTM pode entrar no Top6.

Matéria originalmente traduzida do site Tuttomotoriweb.com