Zarco e Dovi os cobiçados por Honda e Suzuki

Andrea Dovizioso ainda não renovou com a Ducati o contrato que expira no final desta temporada de MotoGP e estará a conversar com a Honda e com a Suzuki sobre uma eventual troca de equipe para o próximo ano. O piloto está na Ducati desde 2013 e no ano passado disputou o título ficando em vice no campeonato, sua prioridade é permanecer na Ducati mas….

A informação é adiantada pelo Motorsport.com, que cita uma fonte próxima a Dovizioso a falar sobre o que o piloto procura:

O Dovi quer sentir-se valorizado. Ele não vai aceitar uma desculpa como a quantidade de dinheiro que eles têm que pagar o seu colega de equipe.

Dovizioso acredita-se que recebe algo como dois milhões de euros anuais – muito longe da quantia a rondar os 12 milhões de euros por ano que se crê serem pagos a Jorge Lorenzo. Contudo, no ano passado foi o italiano a ser o mais forte no duelo interno, estando até à última corrida a batalhar pelo título com Marc Márquez (Honda).

Segundo o Motorsport.com, a Honda e a Suzuki são as equipes com as quais Dovizioso tem mantido conversações sobre um eventual futuro fora da Ducati. São também as duas formações de fábrica com as vagas alem da Ducati  – a Honda ainda só confirmou Márquez para 2019, ao passo que a Suzuki não tem qualquer piloto sob contrato além do fim deste ano, provavelmente somente Rins renove.

Já Johann Zarco é um dos pilotos sem contrato para 2019 também cobiçado, tendo o seu futuro muito incerto. A sua permanência no MotoGP está longe de estar em risco, restando saber com que equipe – a Tech3 terá uma nova parceria com a KTM e não esconde o desejo de manter o piloto, mas a Yamaha está à procura de soluções para não o deixa-lo ‘fugir’ à sua ‘esfera’ e a Honda também tem sido apontada como possível destino.

Da parte da equipe Honda, o diretor de comunicação da competição da Honda HRC, Carlo Fiorani, admitiu ao programa televisivo Paddock, da La 6 que a continuidade de Dani Pedrosa ainda não é um dado como certa:

Assinamos com o Marc para outros dois anos o mais RÁPIDO possível. Agora temos que perceber quem será o segundo piloto, ainda não falamos seriamente com o Dani Pedrosa.

O responsável reconheceu que o mais veterano dos espanhóis não pode ser tratado como se fosse segundo piloto, o que não impede conversações com outros pilotos, incluindo Zarco: ‘Eles merecem o nosso respeito porque junto ao Mick Doohan são os dois pilotos que ganharam mais com a Honda. Não podemos tratá-lo como segundo piloto. Isso não nos proíbe de falar com outros pilotos fortes. Portanto, o Alberto Puig, chefe de equipe terá seguramente falado com o Zarco para ver qual é a situação.

Empresario, pai e entusiasta do mundo das duas rodas, criou o blog Maniamoto em 2015 com a intenção te ter um espaço democrático e livre onde todos possam expor suas opiniões e trocar ideias sobre o assunto Motovelocidade.